Sara Godinho

Open Day da Xpand IT 2019: três razões para te inscreveres em 2020

No dia 6 de junho abrimos as portas dos nossos escritórios em Lisboa para receber 12 estudantes finalistas de engenharia informática que aceitaram o desafio de conhecer a nossa cultura e metodologias de trabalho durante a 4ª edição do Open Day da Xpand IT 2019.

Um dia de networking, desafios tech e partilha de know-how entre os Xpanders e os jovens talentos que provaram ter uma paixão enorme pela tecnologia. A próxima edição é em 2020 e contamos-te agora a journey dos participantes que estiveram connosco.

Open Day da Xpand IT 2019
Open Day da Xpand IT 2019
Open Day da Xpand IT 2019

Estas são as três razões que destacamos para te inscreveres em 2020:

  • Vais poder ter contacto hands-on com tecnologias inovadoras e disruptivas que utilizamos com o mentoring dos nossos experts. Durante o Open Day da Xpand IT 2019, os estudantes partilharam boas práticas, good tips e know-how relevante para o dia-a-dia de um projeto tecnológico.
  • Vais ser desafiado para Tech challenges, simulando casos reais. Os alunos finalistas tiveram um primeiro contacto com a tecnologia Salesforce e resolveram business cases com Tableau, uma ferramenta de business intelligence.
  • Os participantes viveram a experiência de serem Xpanders por um dia, desfrutando de momentos de trabalho mas também de descontração.
Open Day da Xpand IT 2019
Open Day da Xpand IT 2019
Open Day da Xpand IT 2019

Tech Challenge Salesforce: como trabalhar e desenvolver?

O desafio foi dividido em duas partes:

  • Na primeira parte, os estudantes foram introduzidos à ferramenta de CRM.
  • Na segunda parte, aplicaram um caso prático, aprendendo a manipular o modelo de dados e a criar automações para simular no Salesforce uma plataforma de vendas. Desta forma, puderam ter uma visão 360º sobre o perfil dos clientes (informações, produtos, transações).

Conclusões

A maioria experimentou pela primeira vez esta ferramenta de CRM, tendo, assim, tido a oportunidade de conhecer melhor os desafios ligados ao desenvolvimento nesta área.

Tech Challenge Tableau: como resolver business cases?

O desafio foi dividido em duas partes:

  • Inicialmente foi feita uma apresentação da ferramenta de Business Intelligence – Tableau bem como do universo de dados a utilizar no desafio. Os estudantes tiveram oportunidade de ver as potencialidades da ferramenta e de algumas das funcionalidades mais relevantes.
  • Seguidamente foi apresentado o desafio com um conjunto de questões de negócio da empresa fictícia que teriam de ser respondidas criando visualizações de Tableau. No final foi pedia a criação de um dashboard com as especificações descritas.

Conclusões

Com este desafio os estudantes puderam experimentar uma ferramenta de Business Intelligence e responder a um conjunto de questões semelhantes às que existem num projeto real.

O Talento compensa

Os jovens provaram o seu talento com muita energia, dedicação e empenho, tendo sido atribuído aos cinco vencedores dos dois desafios um prémio especial: uma Alexa. Acreditamos que a excelência deve ser sempre reconhecida.

Open Day da Xpand IT 2019

Ser Xpander por um dia

Para além do know-how técnico que puderam aprofundar, os participantes viveram a nossa cultura:

Partilhámos momentos descontraídos, games, um almoço (pizza time!) mas o fundamental foi o networking com as equipas e com os diferentes roles que enfrentaram, em que foi possível partilhar novas ideias. Esta é a abordagem de proximidade que nos caracteriza na nossa forma de estar no dia-a-dia.

Open Day da Xpand IT 2019

Expertise goes both ways

Queremos estar ao lado das melhores expectativas, metodologias e dos desafios tecnológicos de futuro. Por isso, experiências como o Open Day da Xpand IT 2019 são uma oportunidade incrível para estarmos em contacto com diferentes realidades universitárias e backgrounds, ouvindo e integrando novos insights.

Não percas as próximas edições. A paixão pela tecnologia é aquilo que nos une!


O que dizem os estudantes?

Sara GodinhoOpen Day da Xpand IT 2019: três razões para te inscreveres em 2020
read more

Estivemos na JNation. Next Stop: Landing Festival

Vem connosco aos maiores eventos de Tecnologia.

Na Xpand IT acreditamos que a expertise tecnológica não se “desenvolve” sozinha e deve ser partilhada e vivida com os melhores profissionais, que todos os dias contribuem para melhorar o mundo através da tecnologia. Esse é um dos nossos propósitos quando fazemos o nosso caminho: ir onde o talento está e trabalhar com as tecnologias que fazem a diferença.

Enquanto especialistas em Java e JavaScript, não podíamos faltar à JNation, a maior conferência em Portugal nas duas linguagens mais populares do mundo. Fomos sponsors do evento que reuniu developers, gigantes tecnológicas e oradores internacionais, no dia 4 de junho, em Coimbra, no Convento de São Francisco.

Stand Xpand IT na JNation 2019
Xpand IT na JNation stand

Ao longo do dia, as nossas equipas estiveram presentes e puderam partilhar e aprofundar os casos de sucesso que nos têm distinguido no mercado. É razão para dizermos que tivemos casa cheia no nosso stand, repleto de momentos de alegria e networking. Para além da expertise, levámos connosco a boa disposição e vestidos a rigor desenvolvemos várias ativações que se revelaram uma surpresa:

Sorteio de Alexa com Simulador de mota

Há jogos que são para sempre e tecnologias também. Há desafios a que não conseguimos ficar indiferentes. O nosso simulador de motas criou um ambiente de verdadeira adrenalina. Os participantes aceleraram a fundo e no final do dia sorteámos uma Alexa:

Vencedor prémio Alexa Xpand It JNation

Find the bug

Levámos muito a sério a gamification. O nosso stand inclui um code challenge à altura dos mais atentos. Os participantes que encontraram os bugs de código ganharam senhas que puderam trocar por prémios da JNation.

A conferência foi um sucesso e uma excelente oportunidade de networking em que partilhámos com os developers as diferentes áreas e projectos em que desenvolvemos com Java, Spring, JavaScript, angular, react.js, typescript, neo4j, node.js, entre outros.


Tive a oportunidade de ir à JNation com a Xpand IT e foi enriquecedor porque aprendi bastante com as talks sobre Kubernetes e Kotlin.

Pedro Marques, Enterprise Solutions expert da Xpand IT
Pedro Marques da Xpand IT

Aproveitei ao máximo as diversas talks durante o dia, especialmente as de Kubernetes e JavaScript. O evento estava muito bem organizado

Paulo Alves, Collaboration and Development Solutions expert da Xpand IT
Paulo Alves da Xpand IT

Próxima paragem no Landing Festival: Participa no Workshop Azure!

A próxima paragem é já no dia 28 e 29 de junho, na Landing Festival, em Lisboa, o maior evento dedicado ao desenvolvimento de skills profissionais techy. Na Landing Festival tens a oportunidade de participar em workshops, receber mentoring e insights relevantes na definição do teu percurso profissional.

Queremos conhecer-te. A ti e a todas as tuas perguntas. Vem descobrir o que fazemos e falar connosco. Podes também inscrever-te no workshop de Azure promovido pelo Sérgio Silva, expert em Digital Xperience da Xpand IT.

Sara GodinhoEstivemos na JNation. Next Stop: Landing Festival
read more

Meetup Data Science Hands-on do Lisbon Kaggle: hot topics da sessão

Data Science Hands-on: “Predicting movies’ worldwide revenue”

No passado dia 4 de Maio, dia mundialmente conhecido como o dia do Star Wars (“May the fourth“), cerca de 40 aficionados de Data Science aproveitaram a ocasião para em mais uma sessão do Lisbon Kaggle Meetup aprenderem sobre este tema a praticar e partilhar. O Meetup “Data Science Hands-on” decorreu no Instituto Superior Técnico (IST) e foi dedicado precisamente ao cinema:

  • o problema abordado consistiu em prever a receita dos filmes antes da sua estreia!

Para este evento contou-se ainda com o patrocínio da Xpand IT e com a colaboração da Hackerschool Lisboa, um grupo de alunos do IST interessados em tecnologia e que também evangeliza a prática do learn-by-doing.

Em primeiro lugar, o evento teve início com uma apresentação do Ricardo Pires da Xpand IT, que introduziu a empresa e as suas unidades focadas no tratamento e exploração de dados. Deu, assim, uma amostra aos participantes de como estes problemas se enquadram num contexto real. Logo de seguida, o professor Rui Henriques, que leciona a disciplina de Data Science no IST, explicou aos participantes a sua perspetiva de como abordar um problema de Data Science, dando algumas dicas sobre o desafio do meetup.

Os dados deste desafio potenciam a aprendizagem e dão uma ideia do que poderá ser um problema real uma vez que são semi-estruturados e exigem um esforço grande no tratamento dos mesmos.

Estima-se que cerca de 80% do trabalho diário de um Data Scientist seja em tarefas de tratamento de dados.

(Fonte: Forbes

Assim, após as duas apresentações, os participantes começaram a desvendar os mistérios escondidos nos dados. Verificaram, por exemplo, o aumento das receitas ao longo dos anos de uma forma geral. Notaram ainda que os filmes americanos têm uma receita superior aos restantes.

Abordagem ao desafio

Na primeira parte, os participantes modelaram o problema com colunas mais simples e estruturadas como: 

  • budget
  • popularity
  • runtime
  • data

Desta forma, tentaram obter as suas primeiras previsões para as receitas dos filmes. Na figura abaixo, que representa a matriz de correlação de Spearman, verifica-se que o budget e a popularity são as colunas mais correlacionadas com a receita.

Na segunda parte, atacaram-se as colunas semi-estruturadas, aplicando a técnica de one-hot encoding, como:

  • realizador
  • o elenco do filme

Com esta exploração mais aprofundada dos dados, as equipas descobriram os filmes que mais receitas geraram (ver tabela abaixo).

Outro aspeto relevante é percebermos que a popularidade nem sempre está diretamente relacionada com a receita, como é o caso do filme “Transformers: Dark of the Moon”,  uma vez que se apresenta pouco popular mas com uma receita alta.

Outro facto interessante é observar os atores que em média geraram as receitas mais altas:

Conclusões

No final do meetup, os participantes deram a conhecer as soluções implementadas:

  • O grupo com um dos melhores resultados aplicou Logistic Regression. Apesar de ser um modelo simples, pode dar bons resultados quando há foco no tratamento dos dados.
  • O tratamento dos dados passou por técnicas como a deteção de outliers, nos filmes com um budget muito discrepante, substituindo estes valores pela mediana.
  • As colunas de budget e revenue foram transformadas para o logaritmo das mesmas, de modo a aproximá-las de uma distribuição Gaussiana.
  • Umas das vantagens de usar um modelo mais simples é que estes são, também, mais fáceis de explicar a um stakeholder de negócio.

O dia 4 de maio foi passado a aprender e aberto a todos os níveis. Se tens interesse em Data Science junta-te à comunidade e aparece nos eventos que ocorrem habitualmente uma vez por mês.

Mais informações sobre o meetup “Data Science Hands-on”.

Joana Pinto

Data Science expert, Xpand IT

Alexandre Gomes

Data Science expert, Xpand IT

Sara GodinhoMeetup Data Science Hands-on do Lisbon Kaggle: hot topics da sessão
read more

5 dicas úteis para construir um chatbot simples com Azure

Uma forma inteligente para construíres um chabot personalizado

Queres saber como configurar passo a passo um chatbot no Microsoft Azure? Queres aprender a trabalhar com o LUIS?

Com o Microsoft Azure e o Azure Bot Service já é possível de forma rápida e simples criar um chatbot que pode ser conectado às redes sociais. A plataforma Azure disponibiliza modelos de template básicos preparados para vários cenários que facilitam o desenvolvimento.

Um dos desafios associados à criação de chatbots é precisamente a capacidade que têm de compreender de forma inteligente as intenções e a mensagem escrita do utilizador em conversação, através da habilidade de processamento da linguagem natural. O que é possível através dos serviços cognitivos da Microsoft, mais precisamente o LUIS.

O LUIS (Language Understanding Intelligence Service) é um serviço de linguagem natural que permite humanizar e criar um bot sofisticado que decifra mensagens complexas:

  • compreende os comandos e objetivos do utilizador (intenções),
  • executa ações a partir da extração de informação valiosa das frases e expressões (entidades).

Uma das grandes vantagens é que o LUIS consegue fazer uso do serviço de linguagem natural sem ser necessário implementar algoritmos de raiz. A segunda é que este serviço de linguagem natural está em constante evolução, refinando a sua capacidade de associar as expressões às intenções corretas.

Cria e a implementa um novo chatbot, aplicando estas 5 tips que te vão ajudar a otimizar o teu tempo:

  • Utiliza o Azure function bot e integra-o com o LUIS. Tira partido do serviço: da sua compreensão de linguagem, melhora e refina as intenções das expressões.
  • Tira proveito das diferentes funcionalidades do Azure Bot Service: webchat para testes, scripts básicos pré-programados e preparados e integração com diferentes canais e redes sociais
  • Utiliza o potencial e as capacidades que o LUIS te dão. Cria o teu modelo personalizado de linguagem natural, introduzindo frases (“utterances”) e definindo “intents” e “entitites”. O LUIS é dialogue driven. Foca-te nas expressões e intenções associadas a estas para melhorares o teu bot.
  • Constrói as frases mais variadas possíveis para preverem diferentes tipos de pergunta dos utilizadores e tornares o nível de conversação o mais personalizado e humanizado possível.
  • O LUIS tem a capacidade de aprender. Uma vez criado o primeiro modelo, progressivamente vai absorvendo novas informações através das conversações e interações em chat real com os utilizadores. Podes sempre fazer ajustes ao longo do tempo e incluir novos diálogos.

Inscreve-te no Meetup gratuito promovido pela Xpand IT “Building a Bot with LUIS”, a decorrer no dia 30 de maio, no Museu do Oriente, com a presença de experts tecnológicos.

O teu próximo chatbot pode estar à distância de uma palavra.

Quero inscrever-me no Meetup
Sara Godinho5 dicas úteis para construir um chatbot simples com Azure
read more