Aplicações legacy: 2 razões para modernizar a abordagem à arquitetura

2 min

Aplicações legacy são softwares desatualizados (às vezes obsoletos) que desempenham e executam uma parte crucial de um negócio. Normalmente, são muito instáveis e requerem um suporte e manutenção exigente para os manterem em funcionamento.

Por ainda estarem a obter lucros com eles, muitas vezes as empresas resistem em modernizar este tipo de aplicações. Mas, a curto-médio prazo, estes podem revelar-se um problema maior e com danos irreversíveis para o negócio.

Porquê modernizar aplicações legacy?

De modo geral, a tecnologia dos softwares estão a evoluir a um ritmo muito rápido, o que incentiva todos a acompanhá-la de forma a manterem a sua competitividade.

O nosso próprio software, tal como um computador pessoal, pode tornar-se obsoleto e desatualizado para a execução de um tipo de tarefa. É então importante começar a pensar em atualizar o software. Apresentamos duas boas razões para o fazer:

1 – Redução de Custos

Estima-se que as aplicações legacy exigem 10 a 15% do budget de uma empresa apenas para a manutenção. Muitos colaboradores despendem demasiado tempo a garantir e a resolver problemas neste tipo de aplicações, o que leva a uma diminuição da moral e da produtividade. Em muitos casos, os colaboradores saem das suas empresas por esse mesmo motivo. Mas não só. Os clientes também são afetados por estas aplicações desatualizadas, uma vez que as mesmas não fornecem uma boa experiência ao cliente. Assim, as aplicações começam a ficar menos eficientes a nível de custos e com menores percentagens de lucro.

Por outro lado, as aplicações modernas possuem um ciclo de vida de desenvolvimento mais motivador e aprimorado para novos recursos, direcionando as empresas a um time-to-market mais reduzido.

Existem muitas abordagens para modernizar as aplicações e que podem ajudar as empresas na redução de custos. Por exemplo, uma aplicação baseada na cloud pode economizar muitos recursos por não consumir o hardware físico da própria empresa para executá-la.

2 – Diminuir Riscos

Modernizar a abordagem arquitetónica exige uma ginástica na quantidade de risco / custo para o negócio, mas não se compara a não o fazer de todo. As aplicações legacy podem chegar a ponto de não retorno e impossibilitar a correção de problemas inesperados devido à falta de conhecimento dos colaboradores. Às vezes, podemos até precisar de ajuda externa de outras empresas.

Além disso, nos tempos que correm, a segurança também é uma grande preocupação para uma empresa, especialmente para os dados privados dos clientes. Novas vulnerabilidades são encontradas todos os dias e as atualizações são lançadas com muito mais rapidez para aplicações modernizadas. Em alguns casos, essas atualizações não são lançadas para sistemas mais antigos, tornando-os mais vulneráveis com o passar do tempo.

Conclusões

Em resumo, as aplicações legacy são um produto caro e de difícil manutenção para qualquer empresa. Por outro lado, uma abordagem mais moderna aumentará a performance da sua empresa e tornar-se-á muito mais benéfica, barata e cativante para colaboradores e clientes.

Hoje em dia, existem várias estratégias para modernizar aplicações legacy que qualquer empresa pode adotar sem prejudicar os seus negócios. Fazendo este processo agora, é possível evitar muitos problemas no futuro.

Na Xpand IT contamos com vários especialistas que trabalham há vários anos na modernização de aplicações, pelo que, se precisar, entre em contacto com a nossa equipa, através do email: marketing@xpand-it.com ou clicando no botão de contacto abaixo.

Pedido de Contacto
João RicoAplicações legacy: 2 razões para modernizar a abordagem à arquitetura

Read more in

Custom Development

Want to get amazing Big Data, Business Intelligence, Middleware
Mobile articles & news directly from our experts?
Subscribe to our blogs now.