Azure DevOps: como construir uma cultura de qualidade

ESTE ARTIGO EM 5 SEGUNDOS:
  • A cultura de DevOps promove transparência, comunicação e espírito de colaboração entre as equipas de desenvolvimento, as equipas operacionais e as equipas de negócio. Mas como construir essa cultura?
  • Os 4 principais benefícios que este tipo de cultura acrescenta às suas equipas: alinhamento das equipas, ciclos de releases mais curtos, aprendizagem contínua e responsabilização.

Muito possivelmente, já se cruzou em algum momento da sua vida com o termo DevOps, especialmente se está enquadrado em alguma fase do processo de lançar e implementar um projeto digital. Pegando na própria definição da Microsoft, DevOps é uma mistura entre desenvolvimento (Dev) e operações (Ops) e o seu propósito é entregar valor aos clientes ao juntar pessoas, processos e tecnologia. O grande objetivo é que, ao utilizar, as práticas e ferramentas de DevOps, as equipas se tornem mais produtivas e que tenham a capacidade de simultaneamente criar, iterar e melhorar produtos digitais de uma forma mais rápida e com maior qualidade. Ao invés das diferentes equipas envolvidas trabalharem em silos, com o DevOps passam a coordenar-se e a colaborar com um propósito comum: criar, iterar e manter produtos melhores e mais fiáveis, respondendo ainda melhor às necessidades do cliente. Mas porque é que o DevOps é um conceito tão importante? Em primeira instância, porque o DevOps tem um impacto direto na qualidade do produto digital. A verdade é que DevOps é bem mais do que apenas automatizar processos e melhorar o código que é entregue ao cliente.

Como construir uma cultura de DevOps

A cultura de DevOps promove transparência, comunicação e espírito de colaboração entre as equipas de desenvolvimento, as equipas operacionais e as equipas de negócio. No fundo, é uma cultura que tem um impacto profundo na metodologia de trabalho das equipas como um todo, nos seus fluxos de trabalho, nos seus processos e até na qualidade do código que entregam. Atuar segundo esta cultura tem diversas vantagens: acelera o tempo de iteração dos produtos, permite que nos adaptemos mais facilmente ao mercado e à concorrência, permite uma melhoria do tempo médio de recuperação e também facilita a manutenção da estabilidade dos sistemas.

O DevOps influencia todo o ciclo de vida das aplicações, seja em que fase do processo for, seja no seu planeamento, no seu desenvolvimento, na sua entrega ou na sua manutenção. Todas estas fases estão intrinsecamente ligadas e dependem umas das outras para que o resultado final seja o esperado.

Imagem: Microsoft

A adoção de uma ferramenta como o Azure DevOps é apenas o primeiro passo e, francamente, será sempre o passo menos importante. Porquê? Porque de nada serve termos as ferramentas, as frameworks e as metodologias ao nosso dispor se a cultura e as pessoas não intervêm ativamente no processo da sua adoção e garantem um compromisso contínuo com os objetivos a que se propõem atingir. Construir uma cultura de DevOps implica que as equipas mudem a sua forma de pensar nos problemas, de trabalhar e colaborar e tal pode ser desafiante e, em momentos, até desmotivante. No entanto, os inúmeros benefícios que se obtêm rapidamente eclipsam qualquer desafio que possa surgir no caminho de criar uma cultura cuja missão seja entregar qualidade e valor acrescentado. Alguns dos benefícios que se obtêm ao adotar uma cultura de DevOps são:

1) Alinhamento das equipas

Tendo como tema comum o DevOps, será sempre mais fácil conseguir um alinhamento entre as diferentes equipas do projeto. Assim, as equipas começam a colaborar e acabam por se focar no mesmo objetivo, garantindo que estão a “remar para o mesmo sítio”, isto é, que têm os mesmos objetivos e que estão a medir o seu sucesso da mesma forma.

2) Ciclos de releases mais curtos

Estas equipas caraterizam-se por serem mais ágeis e, com ciclos de releases mais curtos conseguem não só planear melhor o seu trabalho, mas também gerir melhor o risco. Adicionalmente, conseguem desta forma responder melhor às necessidades dos clientes e adaptarem-se melhor ao mercado e à concorrência.

3) Aprendizagem contínua

As equipas que abraçam a cultura de DevOps estão focadas numa mentalidade de crescimento e focam-se em incorporar todas as suas aprendizagens nos seus próprios processos, para se tornarem cada vez melhor a cada iteração. Esta é uma jornada que não tem propriamente fim, pelo que o objetivo é estar continuamente a melhorar.

4) Responsabilização

A partir do momento em que as equipas se alinham, passam a estar comprometidas com os seus objetivos e com os resultados que precisam de atingir. Assim, existe um maior envolvimento por parte das diferentes equipas que passam a estar responsáveis por diferentes fases do ciclo de vida de uma aplicação.

Imagem: Microsoft

Porque usamos DevOps na Xpand IT

A qualidade faz parte dos valores organizacionais e é algo que está enraizado na cultura da Xpand IT. Trabalhamos com diferentes peças de Azure para garantir que produzimos e entregamos produtos topo de linha aos nossos clientes. O Azure DevOps desempenha um papel fundamental para conseguirmos entregar tudo aquilo a que nos propomos. Na unidade de negócio de Digital Xperience, temos uma equipa especialmente focada em Azure DevOps, cuja responsabilidade é garantir que todos os projetos são entregues cumprindo com requisitos de qualidade – sejam projetos customer facing, isto é, aplicações, websites; sejam projetos de backend, onde trabalhamos com Azure para criar soluções que melhorem as operações das empresas; seja até mesmo em soluções Power Platform, onde também utilizamos DevOps para melhorar a qualidade das soluções construídas em cima desta plataforma.

Conheça mais sobre a nossa metodologia de trabalho e alguns dos projetos que já desenvolvemos aqui.


Filipa MorenoAzure DevOps: como construir uma cultura de qualidade

Read more in

Digital Xperience

Readers also checked out

Want to get amazing Big Data, Business Intelligence, Middleware
Mobile articles & news directly from our experts?
Subscribe to our blogs now.