O que é a integração de sistemas e porque é (mesmo) essencial

3 min

As soluções de integração de sistemas podem fornecer à sua empresa uma maior produtividade e qualidade das operações de negócio. Isto porque os sistemas integrados proporcionam um aumento da velocidade dos fluxos de informações e a redução dos custos operacionais, além de promoverem a conectividade necessária para superar outros desafios de software ou hardware associados a estes fluxos.

Neste artigo vamos abordar a importância e os benefícios da integração de sistemas numa organização, bem como os desafios que a área de Middleware pode ajudar a ultrapassar.

O que é Integração de Sistemas?

A integração de sistemas possui um papel fundamental dentro de uma empresa, pois facilita a comunicação entre sistemas muitas vezes díspares que normalmente não se comunicam. Mas, na verdade, o que é integração de sistemas?

A integração garante que todos os sistemas trabalhem juntos e em harmonia para elevar a produtividade e a consistência dos dados. Além disso, tem como propósito resolver a complexidade associada ao aumento da comunicação entre os sistemas, uma vez que proporcionam a diminuição dos impactos das alterações que estes sistemas possam ter.

Por exemplo, pense numa integração entre dois sistemas que comunicam diretamente sem um componente de Middleware a intermediar e imagine que hoje tem que substituir um desses dois sistemas. O impacto para a aplicação que já consome este serviço é muito alto, mas a situação é diferente quando utilizamos uma componente de Middleware como o Enterprise Service Bus. Com esta ferramenta, as aplicações “consumidoras” dificilmente teriam impacto pois nada mudaria para o sistema “chamador”, ficando a encargo de Middleware substituir a chamada ao novo sistema, assegurando desta forma a uniformidade da informação em todo o ecossistema empresarial.

Quais os benefícios e por que a integração de sistemas é importante?

Um dos principais benefícios da integração é proporcionar que as informações críticas estejam disponíveis de forma rápida em todos os sistemas. Isto permite ao negócio uma tomada de decisão mais acertada. Além disto, a integração de sistemas promove:

Consistência:

A integração de sistemas permite a troca automatizada de informações entre sistemas distintos. Exemplo: Um sistema pode ser atualizado com a nova morada de um cliente, mas outro sistema pode não estar a receber essa atualização. A integração de ambos os sistemas nesta atualização mitiga os problemas associados à existência de informações inconsistentes, melhorando a eficiência e qualidade geral dos processos de negócio associados.

Agilidade e Inovação:

A integração de sistemas e de dados entre departamentos e organizações potencia a inovação e o desenvolvimento de uma oferta de maior valor. Além de uma linha de comunicação direta disponível, não só internamente na organização como para clientes e parceiros, as soluções de integração de sistemas podem dar acesso a informação útil, agilizando os processos de negócio associados. Por exemplo, durante a compra de um produto por parte de um cliente, a integração de sistemas permitirá que através de uma plataforma online ele consiga perceber o que está ou não disponível em stock e qual a data prevista de entrega. Esta agilidade cria maior transparência e confiança no processo e demonstra que a integração de sistemas, mesmo não sendo visível para o utilizador, é uma peça fundamental na criação de valor.

Integrar sistemas, dados e processos torna o negócio mais ágil e eficiente, permitindo uma abordagem de construção incremental, baseada em abstração e reutilização, que facilita a modelação da arquitetura aplicacional global de forma adequada ao contexto das organizações.

Middleware resume-se apenas a criar ligações entre sistemas?

Tipicamente o termo Middleware remete para o desafio da interligação da comunicação entre sistemas, ou seja, a mediação, transformação e transporte de informação de um sistema A para um sistema B. No entanto, Middleware é mais do que isso: é a peça central que gere a diversidade e heterogeneidade de todo o ecossistema de conectividade aplicacional numa organização, servindo não só os propósitos técnicos, formatos de mensagem e segurança, mas também necessidades funcionais, como a gestão de APIs e a gestão de acessos e identidades.

Todas as organizações precisam de gerir o acesso e autenticação nos diferentes sistemas. Imagine uma empresa a gerir os vários sistemas com diferentes modos de autenticação e com diferentes bases de utilizadores, sem o controlo ou gestão. Sem uma integração adequada, torna-se um risco muito elevado, e o esforço para manter uma estrutura controlada sem uma componente Middleware é algo dispendioso e que poderá acarretar problemas organizacionais no futuro.

Assim, podemos concluir que Middleware não é apenas integrar sistemas, mas sim centralizar desde a camada de autenticação até ao controlo da informação entre as diferentes aplicações.

Para saber mais sobre estes e outros cenários de integração pode ler de forma gratuita o playbook: “Integração e Agilidade: O Segredo da Revolução Digital”.

Vitor DarelaO que é a integração de sistemas e porque é (mesmo) essencial

Read more in

Middleware

Want to get amazing Big Data, Business Intelligence, Middleware
Mobile articles & news directly from our experts?
Subscribe to our blogs now.