Power Platform World Tour: A nossa experiência

Na última semana de agosto, a Xpand IT rumou mais uma vez a Londres onde nos dias 28 e 29 teve lugar a primeira paragem europeia na Power Platform World Tour de 2019. Partimos de Lisboa com algumas expetativas que tínhamos a esperança que fossem cumpridas: fomos com vontade de conhecer ainda melhor esta plataforma que está a experienciar um crescimento muito interessante e ainda perceber um pouco melhor o que nos reserva o seu futuro.

Para aqueles que não estão totalmente familiarizados com a Power Platform, interessa esclarecer que esta é uma plataforma que agrega 3 produtos Microsoft que, juntos, dão vida a uma plataforma que promete dinamizar e promover a Transformação Digital das empresas. As PowerApps, o Flow e o PowerBI são as ferramentas que permitem a digitalização e automatização de processos internos e têm um potencial enorme para transformar a forma como as empresas gerem os seus processos e tomam as suas decisões. Com estas ferramentas, as empresas conseguirão tomar decisões informadas com agilidade e com processos baseados em tecnologia, com todas as vantagens que daí advêm.

O Evento

Mas voltando a Londres… foram dois dias recheados de conteúdo interessante, onde foi possível encontrar a crescente e entusiasta comunidade da Power Platform, explorar os desafios que diferentes indústrias estão a responder com as PowerApps e, não menos importante, receber uma dose de inspiração com as soluções apresentadas e a forma como várias empresas estão já a tirar partido destas tecnologias. Com o The Shard como pano de fundo, o evento foi um encontro da comunidade e uma partilha genuína de experiências… De facto, uma das mensagens mais poderosas da Microsoft é a simplicidade de utilização desta plataforma. Quando dizem que todos nós podemos construir uma app com as PowerApps e o Flow, é mesmo verdade. Com esta solução, tanto developers como utilizadores de negócio têm as ferramentas certas e estão capacitados para obter melhores resultados na sua empresa ao construírem apps. Esta não é uma ferramenta que, de um momento para o outro, possa ser utilizada para resolver todo e qualquer problema. Mas é, sem dúvida, possível endereçar alguns dos desafios que as empresas enfrentam hoje em dia através de um conjunto de tecnologias extremamente poderosas.

Um dos momentos altos do evento foi a possibilidade de ouvir em primeira mão o que a Microsoft tem a dizer sobre a evolução de todos estes produtos e aquilo que o futuro reserva, especialmente no que toca a melhorias e novas funcionalidades que estarão disponíveis para todos os utilizadores já a partir do próximo dia 1 de outubro. O AI Builder é um exemplo de uma das novas funcionalidades com que podemos contar com esta plataforma: com capacidades como classificação binária, deteção de objetos e processamento de formulários passa a ser mais fácil incluir os serviços cognitivos da Microsoft nas business applications, oferecendo-lhes uma camada de inteligência que até então não estava ao alcance das aplicações que eram criadas através das PowerApps. É todo um conjunto de novas funcionalidades – mais de 400 nos últimos 6 meses segundo foi partilhado – que permitirão o aparecimento de um número crescente de Citizen Developers.

Outro dos pontos mais relevantes do evento esteve relacionado com a forma como este tipo de iniciativas terá de ser gerido nas empresas em parceria com o departamento de IT. É certo que existem muitas vantagens em colocar o poder de criação de uma aplicação nas mãos de qualquer utilizador – aliás, hoje em dia estes mesmos utilizadores já usam o Excel e o Access para resolver muitas questões – mas tem de se garantir que o tema de Enterprise Management é devidamente endereçado. E, mais do que tudo, tem de se olhar para estas iniciativas de uma forma programática: a sua adopção terá de ser promovida continuamente para que não sejam consideradas apenas como um projectos one-shot.

Confirmámos também as nossas suspeitas acerca do crescimento sem precedentes da plataforma: crescimento de 700% de apps em produção só no último ano e mais de 2 milhões e meio de developers activos mensalmente na Power Platform. Estes são números surpreendentes que nos mostram que o mercado de low-code está a crescer: a Gartner e a Forrester nomearam as Microsoft PowerApps como líderes de mercado. É caso para dizer que o futuro parece ser risonho para as PowerApps e restante Power Platform.

Em conclusão

Em resumo, podem esperar mais novidades acerca das PowerApps muito em breve. O evento foi uma oportunidade excelente de vermos inovação em movimento no espaço interno das empresas e aprendermos com as múltiplas experiências da comunidade. Voltámos a Lisboa com a certeza que a proposta de valor das PowerApps para cenários de empowerment interno é muito interessante e que nesse sentido, podem complementar a nossa própria oferta de mobile development, tanto no que toca ao desenvolvimento multiplataforma (Xamarin) como no desenvolvimento puramente nativo.

Em termos estratégicos, a nossa visão para Customer Facing apps não passa por ferramentas de low-code. No entanto, vemos um potencial interessante quando nos focamos em cenários internos e de Employee Empowerment. Mais novidades em breve!

Filipa MorenoPower Platform World Tour: A nossa experiência

Leia mais em

Notícias

Recomendados

Conheça as novidades, eventos e opinião dos mais reconhecidos experts
do universo de TI, nas áreas de Big Data, Business Intelligence,
Middleware e Mobile.