Cinco dicas para dominar uma entrevista tech

Muitos candidatos não têm a mínima ideia do que podem esperar numa primeira entrevista tech. Entre as várias questões que podem surgir, é comum perguntarem-se: “vai ser focada nos skills técnicos? Nas soft skills? Ambos?” Um desafio exigente tanto para o recrutador como para o/a candidato/a que normalmente numa primeira entrevista acabam por não conseguir tirar o máximo partido da mesma.

Tendo a noção desta realidade, decidi partilhar cinco dicas para dominar uma entrevista tech, trazendo umas luzes sobre o que nós Talent Recruiters mais valorizamos e o tipo de perguntas que podes esperar, tendo em conta a minha experiência na Xpand IT. O meu objetivo é simplificar e tornar mais transparente aquilo que pode ser um processo de recrutamento numa área profissional de TI e ajudar-te com alguns dos meus conselhos. Vamos a isto!

1 – Não fiques nervoso/a. Não mordemos!

Não é uma piada. É comum haver candidatos tímidos e, por isso, quando vamos ter contigo à porta já vamos determinados em pôr-te à vontade. Ao conhecer o/a  candidato/a, normalmente fazemos a mesma primeira questão: “Encontraste-nos (o office) facilmente?” – Porque perguntamos isto? Bem, em Lisboa temos três espaços de escritório (e só num existe uma recepção), num edifício que pode ser um verdadeiro labirinto. A resposta mais comum de quem não conhece o espaço é “o edifício sim, a porta nem por isso”. (riso embaraçado). Ao que esclarecemos (com um sorriso) que é habitual acontecer e que, no fundo, esse é primeiro grande desafio para os candidatos. (é uma piada). Quase sempre esta situação resulta em duas pessoas que já vão para a sala da entrevista com outro mood, o que torna tudo mais simples. Facto engraçado: por mais do que uma vez já tive de ir buscar o candidato lá fora. True story. Perceber onde é a nossa recepção não é tarefa fácil.

2 – Prepara-te para falares sobre ti e sobre as tuas experiências

É isso mesmo. Muitos candidatos não percebem esta parte da entrevista. Se não partilhares connosco detalhes sobre a tua experiência e aquilo que já fizeste, torna-se difícil fazer uma avaliação correta, concordas? Para facilitar, utilizamos uma abordagem que normalmente põe as pessoas mais à vontade e que consiste em perguntar-te sobre o projeto mais desafiante em que estiveste envolvido – a ideia é que o expliques com um whiteboard e uma caneta. Desta forma, podes mostrar-nos algo que verdadeiramente gostaste de fazer ao mesmo tempo que conseguimos avaliar inúmeras coisas:

  • Se estás efetivamente confortável com o projeto em questão e se te sentes à vontade para explicar o mesmo (o tipo de raciocínio e lógica que implementaste/utilizaste);
  • O teu grau de experiência com a tecnologia (Sim, é verdade – nós conseguimos compreender-te. Não acreditas? Desafia-nos);
  • As tuas skills de pensamento criativo e capacidade de resolver problemas (podemos perguntar-te, por exemplo, como terias feito o mesmo de diferentes maneiras;
  • Skills de comunicação;
  • A tua capacidade para trabalhar em equipa;
  • Metodologias de trabalho;
  • Capacidades de desenho(estou a brincar, não é assim tão importante, talvez só um bocadinho, quem sabe.)

Como vês, com um simples exercício podemos aprender muito sobre ti e perceber se podes fazer fit nas nossas equipas. Então, fala connosco, deixa-nos surpreender-te.

3 – Sê confiante sobre aquilo que queres, mas não em demasia

Confuso, certo? Concordo. Mas deixa-me explicar. Quando chegamos à primeira entrevista, 90% das vezes os candidatos candidataram-se ou mostraram interesse numa oportunidade específica. Logo, precisas de mostrar que é este o desafio que queres e que és a pessoa certa para o lugar. Utiliza todas as tuas armas!

Se te candidatares a uma oportunidade de Javascript Fullstack developer, prepara-te para explicar por que razão no teu projeto anterior utilizaste Vue em vez de Angular ou React, por exemplo. Se não conseguires explicar o porquê de teres utilizado determinada tecnologia ou até mesmo falar sobre o projeto em si, estarás assim tão “in love” com o que fizeste e com aquilo que será o teu desafio no futuro? Ao mesmo tempo, deves estar aberto ouvir falar sobre novas funções que possam de facto preencher-te e que no fundo respondam àquilo que te faz estar agora à procura de um novo desafio profissional. Nós fazemos de tudo aqui. Por isso, há à tua espera de certeza algo que podes ainda não ter considerado, mas que no momento atual em que te encontras faz muito mais sentido. Não deves ser intransigente. Escuta o que temos para te propor. Não seria a primeira vez que criávamos uma função específica para determinado perfil técnico.

4 – Partilha tudo aquilo que quiseres. Não vás embora com arrependimentos.

Esta é fácil. Vamos pedir-te para falares sobre o teu projeto mais desafiante. Mas de maneira nenhuma queremos impedir-te de falar sobre algo que seja relevante para ti ou sobre a tua experiência.

Se vires que não vamos fazer mais perguntas… chega-te à frente:

[Candidato/a]: Hey! [nome do recrutador] posso dizer uma coisa?

[Candidato/a]: Há um projeto/skill sobre o qual gostaria de falar.

[Recrutador]: Isso é interessante! Conta-me tudo!

Assim, podemos falar sobre o tema durante o tempo que for necessário, enquanto estiver tudo bem para ti. Comigo não há um limite de tempo para as entrevistas. Porque verdadeiramente queremos conhecer-te.

5 – Sê curioso/a. Queremos explicar-te tudo!

E, finalmente, claro, sente-te livre para perguntar tudo aquilo que quiseres. Se pesquisaste sobre nós para te preparares para a entrevista tech e tens algumas questões, dúvidas ou curiosidades, pergunta-nos. Teremos todo o gosto em esclarecer-te. E mesmo que não tenhas lido nada sobre nós, se tiveres ficado com alguma curiosidade durante a entrevista (ou sobre a entrevista em si), diz-nos. Não existem perguntas “más”. Desde o IRS aos projetos com clientes, passando pelas nossas metodologias e cultura, estamos habituados a todos os tipos de questões e damos as boas vindas a isso. Gostamos de uma boa conversa e de partilhar o que fazemos e quem somos.

Conclusões sobre como dominar uma entrevista tech

Apercebi-me agora de que escrevi muito, não foi? Fiquei entusiasmado! Vamos lá resumir o essencial sobre as cinco dicas para dominar uma entrevista tech:

  1. Relaxa, somos pessoas como todas as outras, mas ainda assim especiais. Sê tu próprio;
  2. Prepara-te para explicar o que fazes;
  3. Sê confiante e mantém a mente aberta;
  4. Sem arrependimentos. Conta-nos tudo;
  5. Sê curioso

Seja como for, termino este artigo dizendo que espero que estas cinco dicas para dominar uma entrevista tech sejam úteis na tua vida profissional futura e que na próxima vez que tenhas uma entrevista, te lembres delas. Espero que mais cedo ou mais tarde encontres o teu dream job. E, quem sabe, talvez nos possamos encontrar um dia?

Marco GuerreiroCinco dicas para dominar uma entrevista tech

Leia mais em

XTech Community

Recomendados

Conheça as novidades, eventos e opinião dos mais reconhecidos experts
do universo de TI, nas áreas de Big Data, Business Intelligence,
Middleware e Mobile.